sábado, 22 de dezembro de 2012

II ULTRAMARATONA 12h NOTURNAS DO PARANÁ

 

II ULTRAMARATONA 12h NOTURNAS DO PARANÁ
08 e 09.12.2012

A II ULTRAMARATONA de 12h NOTURNAS DO PARANÁ encerrou com
muita honra, o meu calendário de ultramaratonas de 2012. Graças a DEUS
foram 12 ULTRAMARATONAS de 07 de março a 07 de dezembro, com o
saldo de 12 medalhas e 11 pódiuns que me renderam além das medalhas,
11 troféusEssas 12h fecharam com chave de ouro porque já estando no meu
limite físico tive de deixar a prova faltando uma hora e meia pro seu término
quando estava em terceiro lugar na classificação geral e retornei trazendo o
5o. lugar. Foi muito massa, fiquei super feliz de estar no meio das feras das
ultras. Obrigada a DEUS, família, amigos que me passam energia positiva
em todas as formas de expressão. Eu sei captar e traduzir e guardar no
coração cada mensagem que recebo.


Janela da varanda no Hotel IBIS Aeroporto em Curitiba 
 
Como sempre acontece, saí de Salvador na sexta-fr, véspera da prova, rumo a
Curitiba. Entre voos e conexões. cheguei ao IBIS Hotel do Aeroporto por volta
do meio dia e fui descansar pois quase não dormi à noite e saí de casa às 4 da
manhã. Estava confiante apesar de saber das minhas limitações uma vez que
havia apenas 10 dias que tinha feito uma prova de 24h muito difícil. Fui na fé,
com o espírito que sempre tenho ao encarar meus desfios: o de muita raça e
determinação. Estava confiante de que terminaria minha prova tranquilamente.
Iria devagar na intenção de concluir sem machucados. Natal estava chegando...rs
 

Janela do meu quarto na Pousada Recanto Marista, local da prova
 
No sábado pela manhã segui rumo ao RECANTO MARISTA, local onde seria a
ULTRAMARATONA. A prova transcorreria em volta de uma lagoa com percurso de
e 1300m por volta. Um belo local e como podem verificar na foto acima, lá está o
caminho em estrada de chão de terra batida por onde corremos. Cheguei à Pousada
Recanto por volta de uma da tarde e saímos para almoçar (EDGARD, o Diretor da
Prova, um colega do Ceará e eu). Logo retornamos e fui descansar até a hora da
largada, às 9 da noite. Liguei pra casa, falei com meu marido e demais familiares.
 
O temporal prometia uma noite maravilhosa! rs
 
Às 5 da tarde começou a mudar o tempo. O céu escureceu de repente e um belo
temporal caiu sobre Curitiba. Foi um terror. Muito medo de que não parasse e a
prova ficasse comprometida. Peguei meu kit e retornei pro quarto na esperança
de que toda aquela chuva diminuísse. Assim foi até as 8 da noite. Aí a chuva
começou a diminuir e a gente desceu pro local da concentração ainda tomando
uma chuvinha. Como por milagre, logo foi passando e às 21:00h não mais chovia...
Vá entender... Houve um  pequeno atraso na largada em decorrência do temporal
que destruiu os cabos que levavam energia aos pontos de passagens mas tudo
se resolveu da melhor forma possível. Muito bacana rever meus ultra amigos.
Muita felicidade e emoção porém foram poucas fotos por conta da chuva.
 
Meu ULTRA amigo WILLIAM WILTGEN, de Gramado-RS, antes da largada
 
Minhas ULTRA amigas EDNÉIA e VERONICE de Curitiba antes da largada
 
Depois das devidas congratulações, tudo prontinho, ouvimos o chamado para nos
posicionarmos no local da largada. Ali nos foram passadas as últimas orientações a
respeito da prova, todas as recomendações para que tudo saísse de acordo com
o planejamento e não houvesse contratempo. Uma corrida noturna requer muitos
cuidados especiais principalmente quando ela tem uma duração de 12h. Às 21:50h
largamos para aquela que seria a minha última ultramaratona de 2012. Logo na
largada percebi que seria uma prova dura pois ainda sentia as consequências das
24h de Campinas. Os pés ainda doloridos, assim fui. Feliz da vida é como
me sinto numa pista, correndo uma ultramaratona. Do começo ao fim, com dor ou
sem dor, é só alegria e felicidade. E a chuva foi embora de verdade. Vez por outra
um chuvisco chatinho mas nada que viesse a incomodar ou trazer impedimento de
continuidade. Ainda consegui tirar algumas fotos mas estão terríveis pois eu estava
extremamente cansada e no meu limite físico. A cada passagem pelo tapete de
cronometragem a galera da organização nos oferecia alguma coisinha pra comer
ou beber e se fosse fazer a vontade deles voltaria mais gordona do que o que
cheguei lá...rsrs Toda a assistência inclusive com um posto de fisioterapia à nossa
inteira disposição. Voto de louvor pro PAULO (fisioterapêuta), nota mil seu trabalho.
Eu prometi pra ele que mencionaria o seu nome no meu BLOG... rs rs
 
Caldinho quente pra espantar o frio da madrugada
 
Às tres da manhã paradinha básica para um caldinho quente. A coisa estava braba,
eu toda dolorida, quase não consegui levantar daí depois...rsrs Estávamos quase na
metade da prova e o corpo reclamava. Mas quem manda em mim é minha cabeça,
então fui..... Seriam mais algumas horas pra fechar a prova e antes disso nem
pensar em parar e desistir não faz parte do meu conteúdo programático. Segui
correndo e caminhando, levei a câmara numa volta e tirei algumas fotinhas da
madrugada.
 
 
Apesar da cara feia, eu não estava
com fome nem morrendo. Era subindo
um ladeirão mesmo...rsrs O percurso
era variado mas tinha duas subidonas
que depois de 7 a 8 horas de prova
parecia que a gente estava escalando
o Elevador Lacerda...rs Assim segui
meu caminho, tirei fotos também dos
meus colegas e fiz essa volta toda
registrando esses momentos que
pra mim são muito importantes e
inesquecíveis. É a segunda vez
que participo dessa ultramaratona
e tenho orgulho de ser da turma
pioneira (como nas 24h de Campinas).
Às 7 da manhã, ainda tudo muito
escuro, havia fechado minha prova
e sentia que  o corpo estava no
limite e meus pés mal conseguiam
tocar o chão.......
 



Percebi que seria muito inteligente da minha parte dar uma parada, uma vez que
minha missão estava cumprida e dali em diante seria forçar a barra e aguardar
pelas consequêncas. Um dilema enorme pois estava em 3o. lugar geral e não
queria abrir mão disso. Mas a responsabilidade falou mais alto. Resolvi dar uma
parada para ouvir a voz do meu corpo.
 
Quando a dor se confunde com a felicidade..... coisa de ultramaratonista.
 
Às 8:30h, faltando uma hora e meia para o término, saí da pista mas sem abrir
mão de uma linda chegada com direito a aviãozinho pra minhas amigas NÁDIA
GLEICE, com foto e tudo... rs Estava feliz, fechei minha prova e fui ao quarto
tomar banho, trocar de roupa e arrumar minhas coisas pois logo depois da
premiação seguiria pro Aeroporto de volta pra casa...
 
Minha medalha linda!!!! Amei.
 
Tudo pronto, retornei ao local da prova, alguns colegas ainda estavam concluindo
pois faltavam dez minutos pro seu encerramento. Entreguei meu chip e qual
não foi minha alegria, estava em 5o. lugar no geral... Consegui mais um pódium,
meu último ultrapódium do ano encerrando com chave de ouro meu ano esportivo.
Recebi minha medalha, muito linda por sinal, e só restava aguardar a hora da
premiação.
 
ULTRA amigos queridos WILLIAM (RS) e ELISETE (PR) depois da prova
 
Enquanto aguardávamos a premiação fomos rgistrando nossos momentos. Ali
estava uma família feliz por ter concluído mais um desafio sem problemas onde
todos obtiveram êxito. Algumas poucas desistências - normal numa prova desse
porte - mas nenhum incidente chamado grave.
 
Com alguns colegas antes da premiação
 
Antes da premiação tive mais um momento muito feliz quando EDGARD, o
Diretor da Prova convidou os atletas para uma foto oficial gritando em alto e bom
som que essa foto seria em homenagem a "SANDRINHA que veio de SALVADOR
para prestigiar e trazer alegria a essa ultramaratona". Quase nem cabia em
mim de tanta felicidade misturada com orgulho...rsrsrsrsrs Nem todos os colegas
estavam para a foto porque muitos foram se arrumar antes da premiação para
viajarem logo em seguida. Mas confesso que isso me deixa muto feliz porque
só eu sei a forma como sou tratada nessas provas. Sinto o carinho e a forma
que me recebem, a atenção e o cuidado que têm comigo seja onde for que eu
vá correr. É sempre a mesma coisa. Tratamento vip, isso mesmo. Cativante!!!
 
O pódium, lugar sagrado. 5o. lugar na classificção geral! Elas são feras demais!!!
 
O abraço das 5 guerreiras
 
Engraçado foi que depois da premiação, quando descemos do pódium eu puxei
as meninas para um abraço coletivo e não tive a menor intenção de que fosse
registrado. Achei que ficou bem bacana. Foi uma coisa de coração mesmo e que
externou toda a nossa felicidade e todo o agradecimento por estarmos sempre
sendo uma pela outra durante toda a prova mesmo sabendo que não deixava
de ser uma competição. Numa competição saudável é assim que acontece. Uma
torce pela outra sem deixar de fazer o seu papel da melhor forma possível.
Eu amo demais essa turma.
Após esse abraço aí, despedi-me dos colegas e rumei pro Aeroporto. Dividi o taxi
com meu colega WILLIAM e mais um colega do Ceará..
Aguardei meu voo às 3 da tarde e só às 9 da noite estava no meu lar, doce lar...
Ainda deu pra ver um pouco do Fantástico porque dormi na metade...
A segunda-fr foi de trabalho e muito trabalho mesmo.
Costumo dizer que sou baiana, com orgulho mas como atleta, pago caro por isso,
se é que vocês me entendem....
 
Em casa aguardando seu lugarzinho junto aos outros...rsrsrs
 
Agradecimentos vão pra minha família que me apoia, pros meus Profs. da
Academia HAMMER, pra meu Treinador Prof. GUGU, pra meus colegas da
minha querida Equipe J.C.CORB de Atletismo, pros meus amigos queridos que
me acompanham e enviam suas mensagens de carinho e de incentvo. Sem
vocês seria inviável seguir em frente.
À Equipe da CORRER E NADAR na direção do Atleta EDGARD FRANCA, meu
muito obrigada pela prova perfeita que nos proporcionou. Obrigada pelo cuidado
e carinho com que trata seus atletas. Espero participar das próximas edições, se
essa também for a vontade de Deus.


Pra quem tem facebook, abaixo as fotos desse evento. Só clicar e fazer
seu login. Quem não tem, hora de se cadastrar...rs
 
FOTOS AQUI, SÓ CLICAR:

A todos os meus amigos e eventuais visitantes, um ultra abraço.
 

3 comentários:

Jorge disse...

Sandrinha boa tarde, que ano fantástico que vc teve correndo Ultras meus parabéns amiga, bela restropectiva, vc é fera demais...showww...Sou seu fã...quando crescer vou querer correr que nem vc...hehehe...
Agora dois assuntos que gostaria de abordar aqui com vc, nós Ultras temos que nos unir e cobrar dos organizadores troféus melhores pois nós saimos de nossos estados para correr Ultras e quando termina a mesma recebemos um mirradinho de um troféu não que eu esteja desprezando o troféu mas os organizadores deveriam melhorar mais os troféus principalmente no crescimento deles...Outro assunto é essa sua marca que vc criou que está em seu blog um tÊnis com asa e o seu nome vc tem que mandar estampar nas camisetas para vc começar a correr nas Ultras e atrás se possível colocar o nome do seu blog que nem eu fiz no meu para divulgação do mesmo.

Desejo a vc, Clóvis e toda sua família um Feliz Natal e um próspero Ano Novo que em 2012 possamos estar correndo muitas Ultras com a benção de Deus.

Um abraço,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

Douglas Cardoso disse...

Parabéns Sandrinha. Você é um exemplo de esportista. Continue assim.

Douglas
corridaporprazer.blogspot.com.br

ULTRA Sandrinha disse...

Jorge, em primeiro lugar, obrigada pela visita e pelo incentivo. Vc faz eu me sentir grande...rsrs Concordo plenamente com tudo que vc escreveu aí. É muito esforço pra recompensa pequena demais. Não que a gente esteja menosprezando os troféus mas a satisfação de portar um troféu de "peso" dá uma levantada na moral depois de tantas horas de esforço físico. O do Paraná nem deu pra erguer no pódium de tão pequeno...rsrs Pergunta pro William...rsrsrsrsrs
Quanto à marca com meu nome, a intenção é essa mesmo. Vou seguir seu conselho e mandar confeccionar as camisetas, com o Blog também. Foi presente que meu filho me deu no meu aniversário do ano passado (ele é dsigner). Um Ano Novo repleto de muitas alegrias pra vc e sua linda família. Ah, e muito mais quilômetros pra a gente detonar...rsrs Bjão!!!