sábado, 3 de dezembro de 2011

II ULTRAMARATONA 24h CAMPINAS RUN



26 e 27.11.2011 
II ULTRAMARATONA 24h CAMPINAS RUN

Mais um ULTRA Resultado, uma prova pra gente grande onde tive a felicidade de trazer um
lindo troféu de 1a. da categoria e uma medalha maravilhosa. Dei conta do recado conforme
minhas condições e as condições climáticas que não ajudaram em nada. Durante o dia, 40 graus
e à noite um forte temporal e frio gelado com direito a trovões e raios. A LAGOA DO
TAQUARAL tem um raio de 2725m e aí corremos durante 24h. A quilometragem de cada
atleta é computada através do tapete de crometragem que se localiza  no pórtico onde fica toda
a organização da prova.

 Delícia de temperatura! E aí, vai encarar??? rsrs
 
 
Cheia de muita esperança, alegria e felicidade partimos de SALVADOR na sexta-fr dia 25.11 no
exato dia do aniversário do meu querido irmão. Já conhecia a prova, fiz a primeira edição no ano
passado quando me machuquei na segunda hora de corrida e fiz o restante na marra e na raça
cheia de muita dor e sem conseguir correr. Terminei bem mas não como queria. Esse ano fui com
minha meta estabelecida de ultrapassar os 100km pra ir retornando aos poucos à minha velha
forma de antes de perder minha mãe. Eram muitos kms com o corpo bem mais leve.
Chegamos ao HOTEL TAQUARAL, em frente ao Parque Taquaral onde seria o evento
da ULTRAMARATONA. Eu cheguei primeiro, às 11h e meu sobrinho chegou à  tarde
por volta das 15h por termos vindo em voos diferentes. Depois de um pequeno descanso
rumamos no final da tarde ao CONGRESSO TÉCNICO no Espaço GIGA BYTE  localizado
bem perto do nosso Hotel. Lá pegamos nosso lindo kit de corrida e participamos do delicioso
jantar de massas. E que jantar, viu?? NOSSA!!!!!  Uma delícia.
O reencontro com meus queridos ULTRAAMIGOS e com meus colegas de SALVADOR
foram o ponto alto daquele início de noite.
 

No Jantar de massas e Congresso Técnico

Logo quando cheguei ao local do Congresso Técnico fui abordada pela Equipe Médica
e convidada a fazer parte de um grupo de ULTRAMARATONISTAS que seriam 
monitorados durante todas as 24h de prova para um estudo sobre as nossas reações enquanto
 fazemos uma prova desse porte. Querem entender o comportamento do corpo dos ULTRAS
enquanto correm e o que pode acontecer durante esse período e também depois. Passei desde
então a ser literalmente UM CASO PRA ESTUDO...rs Pesagem corporal, medição, capacidade
de força, equilibrio etc e tal, desde já. Ainda bem que faço minha Academia e não paguei mico...rs
Depois de nos deliciarmos muito com as iguarias do nosso jantar, retornamos ao Hotel para o
descanso e a preparação para o dia seguinte. Uma observação é que eu nunca me alimento
direito na véspera dessas provas longas mas estava tudo tão delicioso que repeti meu prato...rs
Dessa vez não dormi como deveria mas tive uma noite legal. Tirei umas sonequinhas. A ansiedade
não passava, o frio na barriga insistia mas já me acostumei...rs

Parque do Taquaral, 9 da manhã, antes da prova. Com meu ULTRA Sobrinho LUCAS GRISI

Turma de SALVADOR antes da prova.
ULTRAMARATONISTAS PATARO, LUCAS, SANDRINHA e ROBERTO

Cheguei ao Parque do Taquaral uma hora antes da prova, meu sobrinho um pouco depois, pra
variar e ainda voltou pra buscar o chip. Nós largando para a prova e ele largando pro Hotel pra
buscar o chip...rs Uma figura! Tiramos muitas fotos, colocamos os papos em dia e o reencontro
com os amigos e colegas queridos se torna motivo de muita festa. Um grande motivo de alegria
era ver meus dois colegas e amigos de SALVADOR, o PATARO e o ROBERTO fazendo suas
estréias nas 24h. Foi tudo de bom. Fui monitorada antes da largada com todos os procedimentos
inclusive retirada de sangue para os devidos estudos.


Retirada de sangue antes da prova

Às 9:45 com os termômetros acusando 31 graus, ouvimos o chamado do ULTRA FERNANDO
NOGUEIRA (Diretor de Prova) solicitando aos atletas a concentração no pórtico para os
procedimentos pré-largada. Últimas orientações, e a execução do Hino Nacional Brasileiro
em alto estilo. Momento deveras emocionante mesmo que isso já tenha se repetido 14 vezes na
minha recente vida de atleta. Não sabia se sorria ou se chorava e na dúvida, fiz as duas coisas.


Não entendi o pescoço torto mas tudo bem...rs

FUI....... Aqui passei minhas lindas 24h nesse final de semana abençoado.

Sol fortíssimo que chegou aos 40 graus. Estratégia montada. Trotaria e caminharia durante
o dia para correr à noite porque com o tal calor e sol, correria o risco de quebrar antes da hora
e terminar mal. Assim tracei e assim fui, até que às 8 da noite fomos surpreendidos por forte 
temporal com ventos fortíssimos, raios e trovões, frio de 15 graus com sensação térmica de
muito menos. Mais parecia estar no inverno de MONTREAL...rsrs Nada ficou no lugar, poças
de água com lama e o pior, sapos no caminho...... Aí a coisa ficou feia pro meu lado. Até ali
ainda estava com 43km, prova concluída mas pouca quilometragem. Como previ correr só à
noite, estava tranquilo passar dos 100km com folga mas daí em diante ficou difícil ir pra pista.
Todas as minhas coisas, roupas que trouxe, casacos e sacola encharcados pois as tendas
encheram de água e eu não estava com apoio. Os atletas correm com apoio particular e eu só
tenho o apoio de DEUS, dos meus colegas  e das pessoas da organização. Parei, morrendo de
frio e fiquei umas duas horas assim: de pé, sacola pesada na mão, toda molhada dentro de
uma  tenda que chovia tudo, e deu um desespero danado.

Temporal à noite com direito a reios, trovões, relâmpagos e o pior, sapos pelo caminho... ui ui.....

Isso com chuva doi nos ossos da ULTRABAIANA

Lá pras tantas, a chuva não passava, a temperatura parecia estar cada vez mais baixa então pedi
à organização pra me deixar ir no Hotel trocar aquela roupa molhada pois teria na próxima
semana um DESAFIO de 12h em Curitiba e não poderia adoecer. Com a permissão deles,
chamei meu sobrinho e lá fomos nós encarando o temporal nas costas parecendo dois
flagelados...rsrsrs Muito engraçado era que a gente estava feliz e ria muito da situação.
Chegamos no Hotel parecendo dois pintos molhados, molhamos toda a portaria rs rs mas
tivemos o apoio da menina que nos ajudou levando as coisas pra dentro.
Banho tomado, entrei na net e mandei notícias. Retornamos à pista quando a chuva cessou às
4 da manhã e lá fui eu tentando fazer o máximo de quilômetros possíveis, driblando as partes
enlameadas e as poças d'agua no percurso. A companhia da minha querida amiga ULTRA
LUCINA me deu alma nova. A gente conversou a valer e fizemos muitas voltas juntas.


Chegada na minha última volta. Cronômetro quase marcando 24h.  FELIZ!

Amanhece, o sol retorna com a cara mais limpa do mundo.... rsrs
E tome temperatura alta de novo como se nada tivesse acontecido naquela noite.
Depois de quase 24h de alegrias e várias formas de felicidade, eis que chego na minha última
volta dessa ULTRAMARATONA 24h DE CAMPINAS. Que me desculpem as outras provas
porque todas são igualmente importantes pra mim mas a menina dos meus olhos......ta ai em
CAMPINAS nesse PARQUE DO TAQUARAL em volta dessa linda lagoa...rs Depois de
toda essa felicidade olha com quem me deparei. Imagina só o que é vc correr durante 24h e ao
cruzar a linha de chegada dar de cara com ninguém menos do que um ídolo seu:

Foi um encontro de campeões.
MAURÍCIO LIMA do vôley e SANDRINHA GRISI das ULTRAMARATONAS...rsrs

Depois de cruzar minha linha de chegada, mais uma bateria de avaliações com retirada de sangue
pós-prova. Dali seguiria para aguardar minha premiação pois a essa altura já sabia que seria a
primeira da minha categoria e o pódium também é meu lugar. É a recompensa pelos momentos
de muita luta e superação em 24h de atividade que só os bons conseguem realizar (pra que
modéstia se a gente sabe que é assim?). Não atingi minha meta desejada mas sei que fui uma
guerreira. Os 100km apenas foram reprogramados para a próxima edição, se Deus quiser.
Sou daquelas que faz a coisa com a responsabilidade de quem a essa altura da vida não tem mais
nada a provar pra ninguém. Minha saúde está em primeiro lugar. Não jogo a toalha por coisa
alguma mas tenho de ter a cabeça no lugar porque quero morrer nas pistas correndo até o fim da
vida. Peraí, morrer nas pistas sim mas só daqui a uns 200 anos, se Deus permitir....rsrsrs
Não deu 100 mas me realizei nos 68 km computados. Não é facil correr 68km em situações
tão adversas. Pelo menos pra mim que já passei dos 15a...rs
PARABÉNS PRA TODOS NÓS!! rsrsrsrs

Retirada de sangue pós-prova

Durante as 24h fui monitorada conforme já comentei anteriormente. A cada 4h de corrida era
feita pesagem, tomada de pressão etc. Eles me paravam e às vezes eu ficava cambaleando
pois não estava esperando. Era muito engraçado. Subir na balança se tornava difícil porque a
gente fica desequilibrada quando está em grande esforço por muito tempo...rs Os resultados
disso tudo servirão de tese de dutorado para os médicos da INICAMP e irão para mais estudos
sei lá mais onde, esqueci...rsrs Só sei que quando eu fiz cara de medo para tirar o sangue
ouvi de um deles: "corre tanto e tem medo de uma agulhadinha"... Fui rápida na resposta:
"eu estava era correndo não era tomando agulhada"....rsrs Todo mundo caiu na risada...rs

Agora a melhor parte: A PREMIAÇÃO! Recompensa pelo nosso esforço, pela nossa garra e
pelo espírito de guerreiros que são dotados os heróis das longas distâncias.


Medalha muito linda!!!! Valeu ULTRARUNNER

Troféu recebido das mãos do ULTRAMARATONISTA MÁRCIO VILLAR, o melhor de todos, nossa referência

MISSÃO CUMPRIDA, mais uma vez...
Esse momento não se descreve, tem de sentir. Depois de 24h de esforço físico gigante vc vê tudo
isso recompensado e materializado na forma de um LINDO TROFÉU. Essa hora não tem preço.
Uma felicidade poder subir num pódium e se for no lugar mais alto então..... Aqui encerro mais
essa etapa em CAMPINAS agradecendo a todos aqueles que contribuiram para o sucesso desse
lindo evento.


Delegação da BAHIA no pódium da ULTRA 24h de CAMPINAS rs rs
ULTRAMARATONISTAS PATARO, SANDRINHA e ROBERTO
(faltou o Lucas q saiu antes da premiação)


Ao pessoal da ULTRARUNNEREVENTOS um carinho enorme. Desde o pessoal
da limpeza dos sanitários até os anjos que nos serviam alimento a tempo e à hora sem nos deixar
faltar nada, nada mesmo. Isso cativa tanto que a gente tem até vontade de ficar aí para esperar
logo a próxima edição. FERNANDO e VERA, sem palavras viu? Vocês são simplesmente
MARAVILHOSOS!!! Que Deus os abenços muito e que a ULTRARUNNEREVENTOS
continue crescendo cada dia mais. Fiquem com DEUS!!!

Galera linda da ULTRARUNNEREVENTOS. Final de prova.

Aos colegas maravilhosos, obrigada pelo companheirismo e pela força porque venho de
SALVADOR sem reforço, sem staff e vocês estão sempre me ajudando e me cuidando.
Ao meu querido sobrinho ULTRA LUCAS, PARABÉNS pelo 5o. lugar na faixa, não esperou
o pódium, tive de representá-lo mas fez bonito e cumpriu sua missão. Fez-me companhia e isso
foi muito bom pra mim.

À minha família, marido, filhos, noras, irmãos, sobrinhos, primos etc, meu agradecimento e
carinho. Meus amigos, colegas de trabalho, do esporte, colegas e Prof. da  Academia HAMMER
BAHIA (minha parceira), aos meus amigos do orkut e do facebook, até os que ainda não vi
pessoalmente mas são igualmente queridos, obrigada por tudo. Adorei os recadinhos que vcs
enviaram e foram lidos em alto e bom som enquanto eu corria. Nem imaginam a alma nova
que se ganha quando se ouve um incentivo desses. OBRIGADA, ADORO VOCÊS!!! 

Próxima desafio será em CURITIBA, ULTRAMARATONA DE 12h NOTURNAS dias
03 e 04 de dezembro. Largada 21h do sábado e término 09h do domingo.

Beijos e abraços ULTRAMARATÔNICOS.



6 comentários:

Dart Araújo disse...

Realmente Sandrinha aí sim pode se dizer que vocês foram testados de todas as maneiras. Correr em 40 graus, depois 15...Nossa!!!

Realmente só para feras...quem sabe correndo muito, muito, mas muito um dia chego próximo para poder correr em 40 graus.

Parabéns minha amiga linda...!!!Minha admiração.

Lucas Andrade disse...

Oi Sandrinha,

Que beleza essa delegação bahiana!!! Ano que vem estarei presente se Deus quiser!

Parabéns pela participação e que lindo o troféu! Perfeito! As ultras são surpreendentes mesmo, encontrar duas temperaturas distintas no mesmo dia pra uma mesma corrida, deve ter sido uma experiência incrível!!


Abração!!

Jorge disse...

Ultra mulher Sandrinha muito bom dia vibrei a beça com seu relato nesta Ultra de Campinas que tu correu, foi uma pena mesmo eu nào ter podido correr com vcs fiquei aqui no Rio com um nó no coração mandando msgs para vcs até de madrugada, através do seu relato eu pude viajar no tempo lembrando do ano passado quando corremos a primeira edição, caracas 40 graus de dia e a noite frio com raios essa foi brabo hein, mais me diga uma coisa percebi que vc parou com a chuva, mais será que teve gente correndo mesmo com chuva e raios, pergunto isso pq é muito perigoso correr assim, me lembro da Ultra de 5 Pontões no Espirito Santo ano passado em que corremos 6 horas de baixo de muito sol e mais 2 horas de baixo de muita chuva e raios e o pior que não tinha onde nós se escondermos pq estavamos dentro de fazendas e só tinha árvores para se abrigar e que isso é perigoso eu tomei a decisão de correr assim mesmo e fui orando e pedindo a Deus para que me guardasse...hehehe...Caracas Sandrinha ainda bem que o hotel que vcs ficaram era perto da prova, já pensou se fosse no IBIS quando nós ficamos ano passado? Legal esse estudo que fizeram com vcs...Mas ainda bem que vc fez o dever de casa, pena que vc não conseguiu bater sua meta, mais não ligue não na próxima vc consegue...Parabéns fominha e estamos aguardando o Relato da Ultra de Curitiba.

Um abraço e bons treinos,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

CANELAFINA disse...

Com este seu relato me entusiasmo de sair dos meus 5okm maximo percorridos em prova para uma prova de 24 horas. Parabens pelo seu estilo, alegre, disposta e de bem com a corrida. Menos com os sapos convenhamos.

Alex Dahlke disse...

Parabéns, Sandrinha!

Aquela frase lá no topo do blog mexeu comigo: "SER ULTRAMARATONISTA é fazer coisas que qualquer um pode fazer mas que a maioria jamais fará...."

Me segurem agora! rsrs

Abração e feliz 2012!

doidoporcorrida.blogspot.com

Rafa Alves disse...

Parabéns Sandrinha, foi uma prova sensacional, aprendi muito com todos vocês. Abraço!